sexta-feira, 27 de abril de 2012

Morre de infarte o Sambista Dicró

Morreu  na  quarta-feira (25) O cantor Dicró de 66 anos que sofria de diabetes e de insuficiência renal, depois de uma sessão de hemodiálise, ele sofreu um infarto e na resistiu. O sambista era  muito irreverente, retratava em sua notas musicais  o suburbio carioca e as sogras que sempre estavam presentes em suas composições bem humoradas, deixou saudades no mundo do samba.
 Carlos Roberto de Oliveira. (Dicró) Nasceu no bairro de  Mesquita,  Baixada Fluminense,  O apelido  surgiu na época em que era compositor de um bloco carnavalesco. A Praia de Ramos era o lugar de mais atenção e mais frequentado pelo sambista da malandragem carioca juntamente com Moreira e Bezerra da Silva que  gravaram o álbum Os Três Malandros in Concert.O sambista  também é autor dos álbuns Barra Pesada, Funeral do Ricardão, O Bingo da Sogra e Dicró no Piscinão.
Dicró era casado há 46 com Madalena, deixa três filhos e três netos. Segundo depoimento do filho Jorge Luiz, 40 anos seu pai "era muito família, não deixava ninguém se desviar. Bobo com os filhos, amoroso com minha mãe. Vai deixar muita saudade. Ele fazia todo mundo rir, sem precisar se pintar", 
  "Nos shows ele alternava piadas entre as músicas. Eu já conhecia todas, mas ele contava de uma forma que eu ria sempre, mesmo assim", disse o  filho mais velho, César, de 44 anos,
O sambista foi enterrado na quinta feira(26)  as 16 hs no cemitério Parque Jardim Mesquita, em Édson Passos,na Baixada Fluminense. O caixão foi coberto com a bandeira do vasco time ao qual era torcedor fanático da escola de Samba Beija Flor. Muitos amigos e familiares acompanharam o enterro dando o último adeus ao cantor.







POR NICE ABREU  @FALEMULHER

Nenhum comentário:

Postar um comentário