segunda-feira, 28 de maio de 2012

Vida e obra de Zé Keti no musical "Eu sou o Samba"



Texto de Helena Kuhner homenageia o grande compositor  brasileiro José Flores de Jesus, conhecido como Zé Keti,  autor de grandes sucessos como Malvadeza Durão, Máscara Negra, A Voz do Morro e  outros no musical “Eu Sou o Samba”



Um  musical bastante contextualizado na trajetória do samba tão marginalizado nas décadas de 60 e 70. Atualmente foi constituída uma nova trajetória de um olhar mais expressivo do publico na encenação  do ator  Milton Filho, em substituição a Sérgio Menezes, ao lado dos companheiros  Rodrigo Candelot e Sanny Alves   encarnou maravilhosamente o personagem Zé Keti.  O musical vem  acompanhados dos  músicos, Luisinho Croset, Di Lutigardes, Carol D'Ávila  e Eric Dalles. e  mostram categoricamente,  episódios da vida do grande sambista Zé Keti,  toda a equipe  interagiram  com intensidade dentro das cenas musicais.
Por Nice Abreu  @falemulher




















segunda-feira, 21 de maio de 2012

Xuxa e sua patética entrevista no Fantástico


Por Nice Abreu
 Maria das Graças Xuxa Meneghel  mais conhecida como rainha dos baixinhos conseguiu aumentar a audiência do Fantástico neste domingo dia 21 de maio de 2012, que há tempos, estava perdendo para  programas sensacionalistas. Com seu depoimento corajoso, mas patético,  Xuxa  emocionou muita gente com declarações  sobre sua vida.
Muitas revelações foram feitas , mas confesso que me faltou informações sobre grandes polêmicas  que nem chegaram ser mencionadas na entrevista como:

1) Por que esconder tanto o filme pornochanchada com aquele ator menor de idade?
2) Sua história com Sérgio Mallandro… como foi?
3) Seu convivio com  Marlene Mattos?
4) “Cãozinho Xuxu” de trás pra frente é pacto com o diabo mesmo, Xu?
Talvez, quem sabe, no domingo próximo sem audiência, e sem assunto o fantástico resolve levar ao ar as perguntas pendentes.

    A Loira diz ter orgulho de ser  suburbana, lembra com carinho dos momentos bons que  Bento Ribeiro, proporcionou como o som do trem, o banho de sol na laje. "São coisas que não saem da minha cabeça, eu adoro"! Diz a Rainha.
 Xuxa tem cinco irmãos,  conta que Sola era um pouco distante, a Mara era mandona, o Cira quase não falava e Blad  era o que sempre  cuidava de mim. Aloira com lágrimas no olhos revela   que viveu em um regime militar, pois não chamava seu pai de pai e sim, de senhor, que só faltava bater continência para ele e que somente no Natal recebia um beijo do pai.

 A rainha dos baixinhos  diz que começou sua carreira  aos  16 anos e que foi uma coisa estrondosa. As pessoas começaram a chamá-la demais para fazer fotografia e que aos  17 anos  já sustentava a família. Segundo a loira  Maurício Sherman a chamou para trabalhar na televisão dizendo que ela tinha uma coisa de Peter Pan,  uma coisa da Marilyn Monroe, tem o sorriso da Doris Day. "Eu acho que criança vai gostar".

  Quanto aos  amores ela diz que nunca fui muito namoradeira mas se  arrepende muito, fala que deveria ter aproveitado mais, mas que  chamava muita a  atenção  de homens mais velhos,  isso lhe  me deu muito problema. "Eu tinha 17, fui fazer a capa de uma revista e era ‘Minha liberdade vale ouro’. E ele mandou chamar uma morena, uma loira, uma negra e uma ruiva. Todas vestidas de dourado. A morena era a Luiza (Brunet), a loira era eu. Só que na foto ele (Pelé) virou um pouco mais pra mim, então ele saiu com a mão mais me tocando. E as pessoas queriam saber quem era essa pessoa que ele saiu mais virado. E começaram a falar que a gente estava namorando, e eu não estava namorando. Ele tinha convidado todo mundo para sair depois dessa foto. Na realidade ele gostou foi da Luiza. Mas a Luiza era casada. Aí ele começou a conversar comigo, ligava bastante, queria falar com a minha mãe, mandava flores para minha mãe. E as pessoas começaram a falar cada vez mais. E um dia ele me deu um beijo. Me deu um frio na barriga, aí eu achei que estava gostando dele. E ele foi uma pessoa muito importante pra mim, eu gostei muito dele. Aprendi muita coisa boa, muita coisa ruim. Eu fiquei seis anos com ele. Ouvia muita gente falar que era porque ele era conhecido, ser famoso. Esse foi um dos motivos que eu quis me separar dele logo no início quando eu vi que estava gostando de verdade dele. Pena que eu era muito nova e ele muito conhecido e bem mais velho e não deu valor a isso". revela a loira com ar de recentimento.


Quanto ao namoro com Airton Senna Xuxa fala com emoção, diz que eles pareciam ser almas gemeas. "Senna era muito rápido e quando a gente ficava junto, a gente não se largava, foi um negócio muito doido. Era como se tivesse uma coisa que  se encaixava".  Senna foi a  única pessoa que ela pensou em se  casar. A rainha fala também do encontro com seu ídolo  Michael Jackson, em que sua assessoria, estava querendo que ele casasse e tivesse filhos com ela. Xuxa diz que  não rolou porque só  fica com a pessoa quando se  apaixona.

O preço da fama Eu não tinha liberdade nenhuma, eu não tive privacidade nenhuma por um bom tempo. Antes de eu entrar em qualquer lugar as pessoas tinham que entrar na frente pra ver se tinha gente embaixo da cama, dentro dos armários e muitas vezes encontravam gente no armário, gente embaixo da cama. Até hoje eu acho que o preço mais alto é isso. Eu não tenho liberdade pra fazer as coisas que eu gostaria de fazer às vezes. Eu não me privo de ir a um shopping, eu não me privo de fazer compras, mas é meio que quase um evento. Às vezes eu atrapalho as pessoas, às vezes as pessoas nas lojas se sentem mal porque muita gente começa a querer entrar, quebrar, arrebentar. Então eu me sinto muito mal com tudo isso. Se eu vou num lugar público, eu acabo atrapalhando, seja o que for. Uma vez o Mickey veio falar comigo, falou que me amava, escreveu, porque eles não podem falar. E foi correndo chamar a Minnie. E minha filha do lado: ‘Pô, mãe, até o Mickey e a Minnie’. ‘Pô, Sasha, desculpa’.


A mulher A coisa mais difícil é o cara me aceitar do jeito que eu sou. Eu sou complicada pra caraca. Eu sou muito independente, eu gosto de fechar a porta do meu carro, gosto de dirigir, não gosto que ninguém pague as minhas contas, eu gosto de liberdade, já que eu tenho tão pouco.

Não abro mão de ficar perto da minha filha por homem nenhum. Meu trabalho está na frente porque também é uma coisa que eu preciso pra poder ajudar todo mundo. Minha fundação depende de mim, minha família depende de mim, minha filha. E eu preciso disso pra me sentir viva, me sentir melhor.
      (...) Eu estava crente que quando eu chegasse aos 50 ia chegar calminha. Que nada! Aí se você me perguntar, eu vou dizer: ‘Faz falta, faz muita falta’. Em quatro paredes, eu dependo muito do cara. Mas até chegar em quatro paredes é que a coisa complica. Quando chega nas quatro paredes, eu e ele, ele e eu, aí eu não penso em mais nada. Não penso em trabalho, não penso em nada, não penso em ninguém. Aí as poucas pessoas que me conhecem dizem assim: ‘Nossa, mas eu não achava que você era assim!’ Por quê? Como eu ia ser? Queria muito saber o que passa na cabeça das pessoas.

 A luta Quando me chamaram pra fazer a campanha do ‘Não bata, eduque”, que seria para tentar mudar a cabeça das pessoas. E descobri que as crianças que estão na rua, 80% das pessoas que estão nas ruas se prostituindo - a palavra nem seria essa, porque elas não sabem o que estão fazendo -, roubando, se drogando, sofreram algum tipo de abuso dentro de casa. Algum tipo de violência dentro de casa que fez com que ela saísse.(...)  Isso me dá um embrulho no estômago porque eu consigo não só me colocar no lugar delas, como eu abracei essas causas todas porque eu vivi isso. Na minha infância até a minha adolescência, até os meus 13 anos de idade foi a última vez.

Pelo fato de eu ser muito grande, chamar a atenção, eu fui abusada, então eu sei o que é. Eu sei o que uma criança sente. (...) Eu não me lembro direito porque eu era muito nova, eu me lembro do cheiro. Tinha cheiro de álcool, tinha cheiro de alguma coisa e eu não sei quem foi. E depois aconteceram muitas vezes. Parou aos 13 anos, quando eu consegui fugir. Agora tem essas coisas que pra mim doem, me machucam, me dão vontade de vomitar.(...) E até hoje, se você me perguntar por que aconteceu comigo, eu ainda acho que foi por minha culpa. E a gente não pode pensar assim. Porque a criança não tem culpa, a criança não sabe. O cara, o adulto, o homem, a mulher, a pessoa que faz isso com uma criança sabe, mas a criança não.

      

O que eu vi da vida Eu vi o que poucas pessoas puderam ver. Eu senti o que poucas pessoas puderam sentir. Eu vivi o que pouquíssimas pessoas puderam viver. Eu vi o amor verdadeiro através da minha mãe. Eu vi o amor verdadeiro através das crianças. Eu acho que poucas pessoas viram ou viveram isso. E eu vivi um grande amor na minha vida que foi rápido.(..) E as outras coisas que eu vi que eu não gostei, parece que eu vi um filme, parece que eu não vivi. Então eu deixo só as coisas boas.

domingo, 20 de maio de 2012

Sucesso do Projeto Porto Aberto


Por Nice Abreu @Falemulher
Porto Aberto - O Encontro da Música Autoral
Programação de Junho
 Dia 11 de Junho | Dia 18 de Junho Jota Velloso
A Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro e a Secretaria Municipal de Cultura
apresentam
 o projeto Porto Aberto, O Encontro da Música Autoral
O Porto Aberto busca incentivar o compositor popular, oferecendo espaço para a expressão intelectual e artística presente na cidade através dos novos compositores. A cantora e compositora Magali, idealizadora e curadora do projeto, apresenta uma noite de música autoral diferente a cada semana, nos moldes de um sarau, no foyer da Sala Municipal Baden Powell. E, a cada segunda-feira, o Porto Aberto terá um convidado fazendo participação especial.
Os compositores que desejarem subir ao palco do Porto Aberto, ao chegarem na Sala Municipal Baden Powell pegam o "cartão compositor" na bilheteria - os compositores que se apresentam na noite não pagam entrada - e finalizam sua inscrição ao lado do palco com a produção. A ordem da apresentação é feita conforme a ordem de chegada. O compositor pode se apresentar sozinho com seu instrumento (ou com o violão que disponibilizamos no palco) ou, ainda, pode ser acompanhado pela banda do PORTO ABERTO. Para ser acompanhado pela banda do projeto, o compositor deve mandar a MP3 + cifra da música que irá apresentar para o email portoberto2012@gmail.com - até meio-dia da sexta-feira anterior - ou levar a cifra no próprio dia para que os músicos da banda Porto Aberto possam acompanhar. 
A cada noite o público elegerá, através do voto em cédulas distribuidas, a melhor composição apresentada na noite. No fim de cada trimestre, dias 28 de maio e 27 de agosto, o Porto Aberto será realizado dentro do Teatro da Sala Municipal Baden Powell, e não no foyer, com apresentação desses compositores vencedores, juntos em um show acompanhado pela banda Porto Aberto, no qual cada um cantará a sua canção vencedora.
Porto Aberto acontece toda segunda-feira a partir das 19h30, no foyer da Sala Municipal Baden Powell, em Copacabana.
INFORMAÇÕES - Porto Aberto 
Datas: Até agosto, todas as segundas | Horários: segundas,a partir das às 19h
Preços: R$ 10,00 (inteira) | R$ 5,00(meia)
Classificação etária: Livre
LOCAL - Sala Baden Powell (Capacidade: 500 lugares) 
Av. Nossa Senhora de Copacabana, 360. Copacabana. Telefones: 21 2255.1067 / 21 2255.1366www.facebook.com/PortoAberto | Twitter: @portoaberto

sexta-feira, 18 de maio de 2012

Danna Summer morre aos 63 anos vitima de cancer.

A cantora Donna Summer morreu na manhã desta quinta-feira (17) em decorrência de um câncer de pulmão.  Muito conhecida como rainha da disco music, a cantora tinha 63 anos e estava na Flórida no momento de sua morte. Após a divulgação da morte pelo site especializado em celebridades TMZ, a família divulgou uma nota confirmando o fato. De acordo com fontes do site, a cantora tentava manter a doença em segredo. Ela teria comentado que acreditava ter contraído a doença ao inalar partículas tóxicas após os ataques de 11 de setembro em Nova York. No entanto, uma fonte teria dito que há duas semanas Donna estava relativamente bem e que tinha planos de terminar o álbum no qual vinha trabalhando.







Donna Summer antes do seu grande sucesso musical cantou no coral de uma igreja em Dorchester, Massachusetts, sua cidade natal. Começou sua carreira nos anos 70, como backing vocal do trio Three Dog Night. Em 1974  a cantora lançou seu primeiro álbum solo vindo a lançar um disco por ano até 1984, incluindo os aclamados Bad Girls, I'm A Rainbow e She Works Hard For Money.
Ao longo da sua carreira Danna foi mérito de muito sucesso sendo ganhadora de Cinco Grammy.



    Donna Summer teve duas filhas com o vocalista Bruce Sudano, Amanda e Brooklyn. A cantora tinha quatro netos.
Por Nice Abreu  @falemulher

segunda-feira, 14 de maio de 2012

MOMENTO POÉTICO COM FERNANDO PESSOA

Fernando Pessoa nasceu dia 13 de Junho, numa casa do Largo de São Carlos, em Lisboa. Aos cinco anos perdeu seu pai e seu irmão Jorge ambos, vítima da  tuberculose.
 Devido ao segundo casamento da mãe, em 1896, com o cônsul português em Durban, na África do Sul, viveu nesse país entre 1895 e 1905, aí seguindo, no Liceu de Durban, os estudos secundários.
Frequentou, durante um ano, uma escola comercial e a Durban High School e concluiu, ainda, o «Intermediate Examination in Arts», na Universidade do Cabo (onde obteve o «Queen Victoria Memorial Prize», pelo melhor ensaio de estilo inglês), com que terminou os seus estudos na África do Sul. No tempo em que viveu neste país, passou um ano de férias (entre 1901 e 1902), em Portugal, tendo residido em Lisboa e viajado para Tavira, para contactar com a família paterna, e para a Ilha Terceira, onde vivia a família materna. Já nesse tempo redigiu, sozinho, vários jornais, assinados com diferentes nomes.

De regresso definitivo a Lisboa, em 1905, frequentou, por um período breve (1906-1907), o Curso Superior de Letras. Após uma tentativa falhada de montar uma tipografia e editora, «Empresa Íbis — Tipográfica e Editora», dedicou-se, a partir de 1908, e a tempo parcial, à tradução de correspondência estrangeira de várias casas comerciais, sendo o restante tempo dedicado à escrita e ao estudo de filosofia (grega e alemã), ciências humanas e políticas, teosofia e literatura moderna, que assim acrescentava à sua formação cultural anglo-saxónica, determinante na sua personalidade.
Em 1920, ano em que a mãe, viúva, regressou a Portugal com os irmãos e em que Fernando Pessoa foi viver de novo com a família, iniciou uma relação sentimental com Ophélia Queiroz (interrompida nesse mesmo ano e retomada, para rápida e definitivamente terminar, em 1929) testemunhada pelas Cartas de Amor de Pessoa, organizadas e anotadas por David Mourão-Ferreira, e editadas em 1978. Em 1925, ocorreria a morte da mãe. Fernando Pessoa viria a morrer uma década depois, a 30 de Novembro de 1935 no Hospital de S. Luís dos Franceses, onde foi internado com uma cólica hepática, causada provavelmente pelo consumo excessivo de álcool.

Obras de Fernando Pessoa· Do Livro do Desassossego
· Ficções do interlúdio: para além do outro oceano
· Na Floresta do Alheamento
· O Banqueiro Anarquista
· O Marinheiro
· Por ele mesmo








 Algumas Poesias de Fernando Pessoa























Algumas obras do heterônimo
 Alberto Caeiro·
O Guardador de Rebanhos
· A Espantosa Realidade das Cousas
· Um Dia de Chuva
· Eu Nunca Guardei Rebanhos
· O Meu Olhar
· Ao Entardecer
· Pensar em Deus
· Da Minha Aldeia
· Num Meio-Dia de Fim de Primavera
· As Quatro Canções
· Quem me Dera
· No meu Prato
· Quem me Dera que eu Fosse o Pó da Estrada
· O Luar
· O Tejo é mais Belo
· Se Eu Pudesse
· Num Dia de Verão
· O que Nós Vemos
· As Bolas de Sabão
· Ontem à Tarde
· Pobres das Flores
· Acho tão Natural que não se Pense
· Há Poetas que são Artistas
· Como um Grande Borrão
· Bendito seja o Mesmo Sol
· O Mistério das Cousas
· Passa uma Borboleta
· No Entardecer
 Álvaro de Campos
 · Acaso
· Acordar
· A Fernando Pessoa
· A Frescura
·· às Vezes
· Barrow-on-Furness
· Bicarbonato de Soda
· O Binômio de Newton
· A Casa Branca Nau Preta
· Chega Através
· Cartas de amor
· Clearly Non-Campos!
·· Cruzou por mim, veio ter comigo, numa rua da Baixa
· Datilografia
· Dela Musique
· Demogorgon
· Depus a Máscara
· Desfraldando ao conjunto fictício dos céus estrelados
· O Descalabro
· Dobrada à morda do Porto
· Insônia
· O Esplendor
· Esta Velha
· Estou
· Estou Cansado
· Eu
· Faróis
· Gazetilha
· Gostava
· Magnificat
· Marinetti Acadêmico
· Mas Eu
· Mestre
· Na Casa Defronte
· Na Noite Terrivel
· Na Véspera
· Não Estou
· Não, Não é cansaço
Ricardo Reis
· A Abelha
· A Cada Qual
· Acima da verdade
· A flor que és
· Aguardo
· Aqui
· Aqui, dizeis
· Bocas Roxas
· Breve o Dia
· Cada Coisa
· Cada dia sem gozo não foi teu
· Cancioneiro
· Felizes
· Flores
· Frutos
· Gozo Sonhado
· Inglória
· Não Canto
·· No mundo, Só comigo, me deixaram
· Nos Altos Ramos
· Nunca
· Ouvi contar que outrora
· Olho
· O que Sentimos
· Os Deuses e os Messias
· O Deus Pã
· Os Deuses
· O Ritmo Antigo
· O Mar Jaz
· O Sono é Bom
· O Rastro Breve
· Para os Deuses
· Para ser grande, sê inteiro: nada
· Pesa o Decreto
· Ponho na Altiva
· Pois que nada que dure, ou que, durando
· Prazer
· Prefiro Rosas
· Quanta Tristeza
· Se a Cada Coisa
· Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio
· Vivem em nós inúmeros
· Vive sem Horas
· Vossa Formosa
Frases Famosas de Fernando Pessoa
Valeu a pena?
"Tudo vale a pena.Se a alma não é Pequena"

"Matar o sonho é matarmo-nos. É mutilar a nossa alma. O sonho é o que temos de realmente nosso, de impenetravelmente e inexpugnavelmente nosso"

"Tenho pensamentos que, se pudesse revelá-los e fazê-los viver, acrescentariam nova luminosidade às estrelas, nova beleza ao mundo e maior amor ao coração dos homens". 

"Outras vezes ouço passar o vento, E acho que só para ouvir passar o vento vale a pena ter nascido."
Enquanto não superarmos a ânsia do amor sem limites, não podemos crescer emocionalmente.

"Enquanto não atravessarmos a dor de nossa própria solidão, continuaremos a nos buscar em outras metades. Para viver a dois, antes, é necessário ser um".

"Não tenho a pretensão de que todas as pessoas que gosto, gostem de mim, nem que eu faça a falta que elas me fazem. O importante pra mim é saber que eu, em algum momento, fui insubstituível, e que esse momento será inesquecível".

"O valor das coisas não está no tempo em que duram, mas na intensidade com que acontecem. Por isso existem momentos inesquecíveis, coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis".

Por Nice Abreu @falemulher

quarta-feira, 9 de maio de 2012

Maykon Robert em nova Performance



Maykon Robert além de substituir o companheiro na peça “A Casa Caiu” estreou  dia 5 de maio sua nova peça teatral, extraída dos contos infantis. "0 Pequeno Polegar e a Floresta Perdida" a história veio em nova versão que  agradou a criançada. O ator  é o vice-bruxo  que é muito atrapalhado, mas sua intenção é acabar com as maldades da bruxa Brifioca que pretende destruir todas as florestas. O espetáculo acontece Sábados e Domingos as 17: 30  no Centro Cultural Anglo Americano (Barra)
Maykon continua sendo destaque também como Dj nas noites cariocas e sábado dia 12 de maio, véspera do dia das mães, estará em Belo horizonte(Minas Gerais) liderando a festa Babaloo na boate Andaluz   juntamente com outros Djs famosos. Maykon  Robert Promete fazer da noite de BH  a mais badalada de todas  e se depender do belo repertório musical e o desempenho deste ator com certeza será. 





























Por Nice Abreu @falemulher

Viradão Carioca quarta edição de sucesso.


Viradão carioca de 2012 foi o melhor momento musical que  os cariocas tiveram e pelo que se pode perceber, foi o  divertimento que todos esperavam,  o melhor de tudo isso é que foi de graça.
 O evento em sua quarta edição,  aconteceu entre os dias 4 a 6 de maio e contou com mais de 60 atrações espalhadas pela cidade do  Rio de Janeiro batendo record de 300mil pessoas.

Entre os artistas que fizeram parte desta  grande festa estão Arlindo Cruz, Luan Santana, Ana Carolina, que exaltou o publico com seu romantismo, Kid Abelha, que levantou a galera com as musicas na Rua, na Chuva, na Fazenda; Lágrimas e Chuva; Fixação e Garotos.  Michael Sullivan e Pedro Luís, que sacudiu o publico da pedra do Arpoador a qual recebeu o nome de Sermão da Montanha, por estar lotado de pessoas, com sua musica "Mulher Carioca".  Lulu Santos, interpretou seus grandes sucessos como Tudo Azul, Tempos Modernos, Sábado a Noite, Toda Forma de Amor, Como uma Onda e Último Romântico. Teve também  Gusttavo Lima, Naldo, Fiuk, entre outros. O shows foram distribuidos em vários palcos, como  Arpoador,  Quinta da Boa vista e  Bangu.

Além das apresentações musicais, o público se divertiu também. no ‘Quiosque Globo Rio’( Praia de Copacabana). com um stand-up recheado de  humoristas famosos como  Rodrigo Santana, Katiuscia Canoro, Marcos Veras, Samantha Schmutz, Hélio de la Peña, Cláudio Torres Gonzaga, Fernando Caruso, Victor Sarro, Smigol, Nelson Freitas, Fabio Porchat, Fernando Ceylão, Paulinho Serra, Nany People, Bruno Motta, Murilo Gun, Nando Viana e Nizo Neto

Os humoristas se apresentaram por aproximadamente 20 minutos tendo Nany People como a mestre de cerimônias intermediando as apresentações deixando o pubico ainda mais extasiado de tanto rir.

Por Nice Abreu @falemulher