terça-feira, 12 de julho de 2011

Crônica: O amor vale pra qualquer pessoa.

Eu estava completamente descrente quanto ao sentimento "Amor" até me deparar com uma cena de maior carinho e atenção entre um casal de mendigos. Vocês podem estar achando que sou louca, ou  pensando que estou passando por uma enorme carência  por ter  observado  os moradores de rua. Nem uma coisa, nem outra, apenas fiquei encantada e surpresa com a preocupação que o companheiro estava tendo com a sua amada.

Acredito plenamente que toda pessoa apaixonada é uma  pessoa insensata em potencial. Não pensa muito no que é capaz de fazer para ficar perto do seu amor e defendê-lo com unhas e dentes. O hábito de desenhar corações e escrever  nomes nos cadernos ficaram para traz- dando lugar as frases sobre o amor,e divulgados em sites de relacionamento, uma forma atual de  demonstrar o sentimento que sente pelo amado(a), mas para aquela mendicância,  não importa colocar o amor a prova  para os outros, e sim, apenas demonstrá-lo para ambos.

Voltando ao casal de mendigos fiquei um pouco  surpresa e pensei logo  numa frase, “Um amor e uma cabana”. É isso mesmo! Como pode existir amor e companheirismo naquela situação tão degradante? Dormindo debaixo de uma  marquise, perto de um açougue, cobrindo-se  com papelão sem nenhuma assiduidade, mas um se preocupando com o outro. Não resisti a tanta declaração de amor que ele fazia para ela,  entrei no açougue só para continuar participando daquele momento tão histórico. Dentre  muitas palavras de carinho a que mais gostei foi quando ele disse :
_Queria tanto poder te dar um banho quente, uma cama quente, faz tanto tempo que não tomamos um não é mesmo? Ela respondeu com  tanta delicadeza.
_ Não importa meu amor, você consegue me aquecer com seu corpo quente.

Nós mulheres a  partir de uma certa idade, passamos a desconfiar  das palavras de um homem que se diz apaixonado,telvêz por ter passado por várias decepções, o homem está desacreditado,  mas aquele carinho dos dois me mostrou que a gente exige muito  de nós mesmas. A situação  dos pedintes me  apontou,  que não precisa de muito para ser feliz, precisa sim,  de cumplicidade, compreensão não importando o local nem as condições financeiras  e sim, o amor que une um ao outro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário