domingo, 10 de julho de 2011

Poesia recitada por mim na casa poema de Elisa Lucinda: Sábado dia 08 de junho de 2011

TEOLOGIA DO TRASTE

As coisas jogadas fora por motivo de traste
são alvo da minha estima.
Prediletamente latas.
Latas são pessoas léxicas pobres porém concretas.
Se você jogar na terra uma lata por motivo de
traste: mendigos, cozinheiras ou poetas podem pegar.
Por isso eu acho as latas mais suficientes, por
exemplo, do que as idéias.
Porque as idéias, sendo objetos concebidos pelo
espírito, elas são abstratas.
E, se você jogar um objeto abstrato na terra por
motivo de traste, ninguém quer pegar.
Por isso eu acho as latas mais suficientes.
A gente pega uma lata, enche de areia e sai
puxando pelas ruas moda um caminhão de areia.
E as idéias, por ser um objeto abstrato concebido
pelo espírito, não dá para encher de areia.
Por isso eu acho a lata mais suficiente.

Idéias são a luz do espírito — a gente sabe. Há idéias luminosas — a gente sabe.
Mas elas inventaram a bomba atômica, a bomba
atômica, a bomba atôm.................................
........................................................... Agora
eu queria que os vermes iluminassem.
Que os trastes iluminassem.


Manoel de Barros

Para mim  participar desde workshop de poesias foi uma descoberta dos meus instintos e da minha capacidade de enfrentar meus medos. Falar poesia de Manoel  de Barros foi a melhor experiência do momento.
 A arte da poesia falada é o melhor meio contemporãneo de recitar os poemas de grandes autores.
Elisa Lucinda encontrou o lugar perfeito para interagir com pessoas que  realmente goste de poesias e que também pode vir a gostar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário